quinta-feira, maio 24

Bom filho à casa retorna ?!


 Eu sei que já disse mil vezes que voltava e depois acabo sempre por me afastar, talvez volte a acontecer talvez não...
Queria-vos contar as novidades todas:

  - Estou a trabalhar a oito horas definitivamente ( estou a dar em maluca mas pronto com as amigas isto fica controlado )

  - As aulas estão a correr bem, estamos atrasados até dizer chega, e eu ainda não vou nem a meio do estudo ( podem matar-me, eu deixo )

  - Meti-me numa pseudo aventura, talvez qualquer dia fale sobre o assunto, talvez seja o que preciso... e como se não bastasse meti-me numas confusões com uma ex-( não tão ) amiga minha

  - A minha auto-estima tem dias que está lá em cima e minha nossa segurem-me ( a antiga Sara voltou ) e dias em que está completamente arrasada mas enfim

  - Para quem não sabe eu sou do benfica, e não é que agora ando atenta a TODAS as modalidades? Principalmente futsal feminino? Já fui à batalha para ver um jogo, não sei que se passou mas pronto podia ser pior

  - Comecei uma grande amizade com duas raparigas do meu trabalho ( parece mentira eu sei :p )

Acho que são todas as novidades que tenho, mas talvez fale de algumas assim mais concretamente, e as vossas novidades? Quero saber tudo

segunda-feira, setembro 25

Intimidades


Existem coisas mais intimas do que as coisas ' normais ', na minha opinião oferecer um livro por exemplo é uma coisa bastante intima, nesta altura devem estar a chamar-me de doida mas se pensarmos bem até tem a sua lógica. Vamos pensar: num livro tu sabes do que a pessoa gosta, do mundo onde se gosta de refugiar do resto do mundo, seja num mundo de fantasia, romance, policial, estamos a entrar no seu mundo, na sua intimidade.
Para ter esse tipo de intimidade é necessário conheceres bem a pessoa em questão, se falhas no livro não digo que tudo acabe ali mas ficas a pensar que se calhar a pessoa não te conhecesse assim tão bem quanto tu pensavas.

E vocês o que acham?

terça-feira, setembro 12

Amizades perdidas



Todos temos aquela(s) pessoa(s) com quem nos deixámos de dar seja porque razão for. Aconteceu-me duas vezes, sim sou um bocado parva por deixar que me acontecesse duas vezes, mas sei lá na altura pensei que as pessoas que me estavam a pedir desculpas estavam a ser sinceras, enganei-me. Foi-me mais fácil deixar que ficássemos sem nos falar, mais fácil do que estava à espera, mas às vezes dá-me uma certa saudade dessas pessoas, e acho que é normal que isso aconteça afinal elas pertenceram à nossa vida.
Tenho vontade de mandar mensagem, de perguntar como foi o dia, se está tudo bem, como foram as férias de Verão mas não o vou fazer por uma simples razão: Não quero. Não quero que saibam que eu me lembro delas, porque se elas fizessem o mesmo elas próprias mantinham contacto não era necessário eu andar atrás delas para elas se lembrarem de mim. É nestas alturas que sabemos quanta falta fazemos na vida das pessoas, são estas pequenas coisas que fazem a diferença, uma simples mensagem podia mudar tudo. É por isto que eu adoro as pequenas coisas, as pequenas demonstrações de afecto no meu ponto de vista são muito melhores que as grandes e o significado é exactamente o mesmo.

domingo, setembro 10

Gaiola Dourada

  

Eu não gosto muito de filmes portugueses, mas existe qualquer coisa no filme ' A gaiola Dourada ' que me faz querer ver o filme, ainda no outro dia o filme passou na televisão e eu puxei atrás para o ver do inicio, talvez por a história me ser próxima ( os meus pais viveram imenso tempo na Holanda e quando já estavam juntos é que vieram viver para Portugal ), talvez por pensar que os filhos do casal Ribeiro poderia ser eu se os meu pais não viessem viver para Portugal antes de eu nascer, talvez seja só porque tem romance, não sei realmente o que é.
Realmente nos seres humanos conseguimos apegar-nos a coisas tão simples como um livros, um
filme, nos seres humanos somos seres incríveis.