segunda-feira, agosto 7

Decisões

Ora bem agora que é oficial já posso partilhar com vocês uma noticia optima: VOU VOLTAR A ESTUDAR.
Isso mesmo, não vou para a faculdade mas vou fazer um curso de Técnico de Auxiliar de Farmácia, tudo isto começou com uma formação por causa do trabalho, depois uma colega minha começou a dizer que eu devia mesmo voltar a estudar e quando a minha melhor amiga me veio falar desde curso nem pensei duas vezes antes de dizer que também o ia fazer. As aulas vão começar agora em Setmebro, e já estou a fazer a contagem decrescente.
Por falar em novidades, tenho-vos a dizer que nas minhas férias vou viajar... só eu e a minha melhor amiga, só de imaginar já estou ansiosa!



Um beijo, Sara Gomes

domingo, abril 2

Responsabilidades

Vamos crescendo e à medida que isso acontece vamos tendo responsabilidades, tantas que chega a uma altura que lhes perdes a conta, mas isso não quer dizer que te esqueces delas, muito pelos.
Uma das grandes responsabilidades que ganhamos é a expectativa: de sermos bos donas de casa, de arranjarmos namorado pra sairmos de casa, de seguires os estudos só porque toda a gente da tua família o fez, e caso não tenhas/sejas nada disso provavelmente vão dizer que és preguiçosa, que te acomodas, que não queres saber do teu futuro. As pessoas esquecem-se de que as coisas não são assim tão preto no branco, tu podes simplesmente não querer seguir os estudos e isso não faz de ti mais ou menos do que as pessoas que o fizeram, tal como podes ser boa dona de casa e por exemplo não gostares/quereres cozinhar e isso não quer dizer que não o saibas fazer.
Felizmente não somos todos iguais, ainda existe muita gente que não entende isto e por isso mesmo mandam-te a baixo, querendo faze-lo ou não, fazem com que te sintas excluída das saídas em família, eu sei que isto parece muito estupido mas é o que eu sinto, sinto-me totalmente excluída desta família.
As expectativas do que pode acontecer com aquela pessoa, da história que eventualmente poderão ter é das piores coisas que podemos fazer, e vocês dizem ' mas eu tento não o fazer mas quando dou por mim já somos casados ', eu sei que sim e por causa disso no fim acabo sempre a chorar porque fui estupida o suficiente para acreditar que desta vez as coisas ia ser diferentes, que desta vez as coisas iam realmente resultar, que desta vez tudo o que eu imaginei ia tornar-se realidade, mas afinal fui enganada só mais uma vez, porque feita parva continuo a acreditar que as coisas podem realmente acabar bem para mim.
Tão estupida, tão ingénua


Um beijo, Sara Gomes

terça-feira, fevereiro 21

Viciada, eu?! Talvez um pouco

Eu já tinha feito dois posts sobre as séries que estava a ver ou que ia começar a ver, ou as que ia ver do inicio, e por muito que eu queira continuar essa 'rubrica' não consigo porque fui inteligente o suficiente para apagar esse documento do computador.
Venho falar-vos de uma série que eu já queria começar a ver já faz imenso tempo mas a preguiça sempre falou mais alto até que conheci uma rapariga no twitter que literalmente me obrigou a ver a série, ' Friends ' , esta série retrata a vida de um grupo de amigos as suas peripécias, em relações, amizades, trabalho... Agora entendo todo este rebuliço sobre esta série. Infelizmente já acabou mas eu continuo com a esperança que façam uma nova versão com os filhos deles ( vamos rezar ?! ), enquanto isso não acontece eu vou vendo a série, que já agora estou a ADORAR !



Um beijo, Sara Gomes

quarta-feira, fevereiro 15

Livros

Como já disse e podem ver aqui no blogue estou a ler ' A Culpa é das estrelas ', estou na parte em que o Augustus fica realmente doente e pede para Hazel e o Isaac lhe lerem os ' discursos ' como se fosse o funeral dele, isto significa que ele está quase a morrer e só de pensar nisso fico com um aperto no coração, lembro-me dessa cena no filme e desatei a chorar agora imaginar a cena do filme com as palavra do livro, isto é horrivel. E por isso parei de ler o livro, quer dizer fiz uma pausa por duas razões:
1ª porque eu leio no metro e quando chegar a parte em que ele realmente morrer, se eu estiver no metro eu não me vou conseguir controlar e as pessoas vão achar que sou louca...
2ª porque sempre que chegas as partes ' más ' eu paro de ler, é como se assim elas não acontecessem e talvez seja a maneira de eu ter pensar que as coisas acabam bem ( nem sei se isto faz sentido )
Será que eu alguma vez vou ser uma pessoa normal?! Depois deste texto, duvido muito que isso aconteça

Um beijo, Sara Gomes